sexta-feira, 11 de março de 2011

Conga La Conga



Sandy Devassa. Nome e sobrenome? Não. Sandy, a devasssa. Epíteto? Não. Sandy, devassa. Adjetivo? Não. Simplesmente porque Sandy Leah não é devassa, never. Nem adianta colocá-la loira, fazê-la dançar sobre um balcão e tomar cerveja ao invés de champanhe. Definitivamente não combina com ela. Mas, em se tratando de 1 milhão de dólares a mais na conta bancária, esse rebolation da garota prodígio faz todo sentido. Ganha ela, ganha o patrocinador e nós, telespectadores, podemos até fazer um tratado de semiótica: a influência da imagem pode modificar o comportamento humano, a partir do momento em que o homo sapiens perdeu seu elo com os macacos? Ah, vão tomar cerveja e esqueçam este meu blablablá!

Todo mundo tem um lado devassa? Oh, sim! Vejamos quem ficaria melhor nesta campanha.

Angela Bismarchi ficaria melhor no comercial? Uma de suas pérolas:

 
"Uma mulher grávida parece com uma cerveja congelada. Se tirasse um pouquinho antes… não teria acontecido."

Taí, tem mais a ver...




A loiríssima e desencanada Valeska Popozuda? Hum, forte candidata.

A moça [sic] já desfilou no carnaval com o corpo todo pintado, com os seguintes dizeres contornando suas polpudas nádegas:

" Buraco Quente".


Sem mais comentários.



 



Para encerrar esta edição, apresento a última candidata para o cargo
de Devassa da Cerveja:





 
A elegantérrima paraguaia Larissa Riquelme.
 
No lugar do celular entre os seios, ela poderia colocar uma lata de cerveja, ou, quem sabe, o gargalo da long neck...
 
Uma devassa legitimamente importada do mercosul.
 
 

E então? Qual delas faz mais o seu tipo... devassa?
Aprecie com moderação.