sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Roberto Carlos, o Inoxidável

Roberto fez seu tradicional show de fim de ano na TV Globo. Há muito eu não assistia uma apresentação tão memorável do Rei. Ele estava mais leve, despojado e até falou das conquistas alcançadas com o tratamento do seu Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC). Em consequência disso, Roberto cantou a música "Que vá tudo pro inferno" depois de anos sem pronunciar a última palavra. Foi o apocalipse! A plateia vibrou, eu vibrei, cantei, dancei na sala diante da televisão. Ainda gostaria de ver um show onde ele cantasse apenas as músicas dos anos 60 e 70, como também canções de outros artistas, como é o caso de "Pra ser só minha mulher", escrita por Ronnie Von e interpretada magistralmente pelo nosso querido, inolvidável e inoxidável rei Roberto Carlos!