segunda-feira, 16 de novembro de 2009

O Avesso do Avesso do Avesso

Para tudo que eu quero descer. Onde estamos mesmo? Ah, século 21, era moderna, tecnologia avançada, liberdade de expressão, democracia... E então nos deparamos com a inversão da ordem, damos de cara com o submundo do bom senso. Já postei inúmeras vezes mensagens enaltecendo a mulher, o feminino, a luta por direitos iguais. Só que tem uma coisa me incomodando muito: a universitária da Uniban.

Eu não A-GO-EN-TO (assim mesmo, com O) o celeuma em torno deste assunto e desta moça. A princípio me pareceu mais uma vítima do machismo latino e retrógrado, ao qual temos nossas raízes  fincadas até o talo. Mas agora eu estou "pegando um nojo" desta situação que mal consigo ler as primeiras frases das manchetes que lampejam em gás neon sobre nossos olhares atordoados em qualquer site da internet.

Começo a achar que não passa de mais uma oportunista que quis chamar atenção para si mesma e conseguir uma boquinha na Playboy, como aliás, já está confirmado, segundo o portal terra. "Exclusive", a recatada senhorita vai pousar junto com uma global. Não é pouca coisa não, hein, gente! Conseguiu atrair os holofotes desta mídia faminta por sensacionalismos que vão desde o alto até o mais baixo escalão, que envolvem presidente, senadores, presidiários, universitários... É, na minha época de faculdade, a preocupação era conseguir a nota mínima para não atrasar a formatura. A gente fazia matéria extra-turno para não agarrar no final do curso. Fazíamos trabalhos a mão, ou quando muito, digitados numa máquina tipográfica.

Agora nem mais se precisa de vestibular, faculdades estão aí aos borbotões cercando alunos na rua para fazerem inscrições. Pagou passou. Monografias são vendidas até em bancas de revistas. Vemos diariamente o nível de profissionais no mercado, médicos cometendo erros fatais em cirurgias estéticas, engenheiros que erram cálculos fazendo prédios e viadutos desabarem sobre nossas cabeças. Psicólogos de beira de esquina formados em butecos. Professores que falam e escrevem errado. É isso aí, minha gente. Mostrar as pernas, provocar frisson, se fazer de coitadinha dá muito mais dinheiro. Pra que enfrentar banco de faculdade? Ah, dentre em breve Geysi aparecerá no Ego em um "clique descuidado" com a calcinha à mostra. Ela declarou que adora ver suas fotos nos jornais, e,  em breve verá sua nudez estampada em uma capa de revista masculina! Bem típico de subcelebridades e gente de baixo nível.

Parafraseando Dinho Ouro Preto, que ao cair do palco e sofrer traumatismo craniano, cantava em alto e bom som: "Que país é esse? É a p**ra do Brasil!"