quarta-feira, 28 de abril de 2010

sexta-feira, 23 de abril de 2010

São Jorge, por favor...

Me empresta o dragão!



23 de abril
Dia do Santo Guerreiro



ORAÇÃO A SÃO JORGE


Eu andarei vestido e armado com as armas de São Jorge para que meus inimigos, tendo pés não me alcancem, tendo mãos não me peguem, tendo olhos não me enxerguem e nem em pensamentos eles possam me fazer mal. Armas de fogo o meu corpo não alcançarão, facas e lanças se quebrem sem o meu corpo tocar, cordas e correntes se arrebentem sem o meu corpo amarrar.

Jesus Cristo, me proteja e me defenda com o poder de sua santa e divina graça, Virgem de Nazaré, me cubra com o seu manto sagrado e divino, protegendo-me em todas as minhas dores e aflições, e Deus, com sua divina misericórdia e grande poder, seja meu defensor contra as maldades e perseguições dos meu inimigos.

Glorioso São Jorge, em nome de Deus, estenda-me o seu escudo e as suas poderosas armas, defendendo-me com a sua força e com a sua grandeza, e que debaixo das patas de seu fiel ginete meus inimigos fiquem humildes e submissos a vós. Assim seja com o poder de Deus, de Jesus e da falange do Divino Espírito Santo.

Jorge, um soldado nascido na Capadócia, atual Turquia, mudou-se muito cedo para a palestina dominada pelo tirano imperador romano Diocleciano. Jorge foi promovido pela sua dedicação e habilidade a capitão do exército romano e passou a exercer altas funções na corte imperial. Como Diocleciano tinha intenção de matar todos os cristãos, Jorge se rebelou, provocando a ira do imperador. Depois de muita tortura para renunciar sua fé em Jesus Cristo e, não obtendo êxito, por ordem de Diocleciano  foi degolado no dia 23 de abril de 303, aos 23 anos. Sua sepultura está na Lídia, Cidade de São Jorge, perto de Jerusalém, na Palestina. São Jorge é o cavaleiro da cruz que derrota o dragão do mal, da dominação e exclusão.

sábado, 17 de abril de 2010

Campos Floridos

Contemplando a beleza das flores
Multicoloridas, nobre aquarela
Vermelha, azul, verde,  amarela
Fico a perguntar-me
Por que a vida não pode ser bela?

Oh, poema de pobres rimas
Perdoa este dublê de artista
Que fica aqui a pensar
No vai e vem da vida


(Chris em momento...)

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Sobre o Tempo

Bom, agora que já acabou a contagem regressiva e eu já abri a garrafa de champanhe para comemorar os meus tão esperados 40 anos, posso me dar ao direito de escrever sem muito me preocupar com o que vão pensar sobre mim. De psicologias e psicólogas formadas em mesas de botequim até os mais incautos leitores, eis que apresento uma nova mulher.

Agora o momento é de ser progressiva. Para os que gostam de uma boa leitura, vai aí um texto enviado pela prima Marli Hostalácio. A verdadeira autoria é de Ricardo Godin, embora muitos o atribuam a Mário de Andrade.





Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para a frente do que já vivi até agora.


Tenho muito mais passado do que futuro. Sinto-me como aquele menino que ganhou uma bacia de jabuticabas.


As primeiras, ele chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço.


Já não tenho tempo para lidar com mediocridades.


Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflados.


Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.


Já não tenho tempo para conversas intermináveis, para discutir assuntos inúteis sobre vidas alheias que nem fazem parte da minha.


Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar da idade cronológica, são imaturas.


Detesto fazer acareação de desafetos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário geral do coral.


Lembrei-me agora de Mário de Andrade que afirmou:
'As pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos'.


Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa...


Sem muitas jabuticabas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade.


Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade, pessoas carinhosas,que me deem atenção.


O essencnial faz a vida valer a pena.


E para mim, basta o essencial!

terça-feira, 13 de abril de 2010

Agradecimento

Às colegas, familiares, amigas e alunos, os meus sinceros agradecimentos pelo carinho. Só quem gosta da gente de verdade, desprende de algum tempinho para dar os "parabéns", seja através de um telefonema, e-mail, recados no blog, etc. Beijos a todos. Chris



Meus alunos prepararam uma surpresa para mim. Depois tiramos estas fotos. Nem todos puderam aparecer, pois não tiveram autorização dos responsáveis. Mas estavam todos lá. Obrigada! Amigos para sempre!

segunda-feira, 12 de abril de 2010

1970: 1980,1990,2000,2010

É Hoje!


Em 12 de abril de 1970, nasceu na maternidade Odete Valadares, na cidade de Belo Horizonte, às 21h25min, uma menina pesando 3.990 kg e 51 cm. Seus pais, Maria e José, deram a ela o nome de Christiane. Primeira neta de Antônio e Izolina, primeira sobrinha de Aparecida e Rosa, a criança cresceu em meio a muitos mimos e cuidados.
40 anos se passaram e hoje Christiane tem dois filhos,um marido que dispensa comentários, avós, pais, irmãos, primas, sobrinhos, amigos, colegas, tanta gente que torce por ela.
Obrigada, pessoas lindas que colocaram pedrinhas, nem sempre de brilhantes no meu caminhar, para eu poder passar e chegar até aqui!
Obrigada!

Chegou a hora de apagar as velinhas
Vamos cantar aquela musiquinha
Parabéns Parabéns
Pelo MEU aniversário

domingo, 11 de abril de 2010

O Início O Fim e O Meio

Falta


A comemoração do meu aniversário de 40 anos - diga-se de passagem uma data muito importante e mística- veio com quatro dias de antecedência. Tudo lindo, maravilhoso! Agora é hora de voltar. Reencontrar os meus, que já me deixam com o coração apertado de saudade. Obrigada marido por ter me dado este belo presente. À Bahia e aos baianos gentis e alegres. Um povo maravilhoso. Quando eu vier de mudança para cá, mais ao sul do estado, sei que estarei entre amigos. Agradeço pela chuva que não veio estragar o passeio e pelo sol que por entre nuvens não me fez queimar o lombo! Valeu, Itacaré! Até a próxima... Hora de partir.

sábado, 10 de abril de 2010

Vento no Litoral

Faltam


Bom, digamos que estou comemorando meu aniversário já há alguns dias e de uma maneira sui generis. Mar, Mata, Vento e Chuva. Está muito bom, um passeio daqueles em que se pode escrever um livro. São tantas emoções...

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Conexão Direta

Faltam




Querido diário de bordo. Depois de uma ótima viagem aérea, com aquela vista maravilhosa de nuvenzinhas de algodão, eis que chegamos a Itacaré. Quem disse que na terra não existe paraíso é porque nunca esteve aqui ou é ateu, não acredita em Deus. Algo assim... deslumbrante! Mar e Mata Atlântica. Precisa dizer mais alguma coisa? Tudo bem que o tempo não colaborou muito, está nublado, mas nada que irá tirar o meu humor. Never!








quinta-feira, 8 de abril de 2010

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Malas Prontas

Faltam

E o cachorro deprimido...


Esta foto não é do meu arquivo. Pura coincidência...

terça-feira, 6 de abril de 2010

Contagem Regressiva

Faltam 6 dias para os meus 40 anos
 Sessão Nostalgia - Anos 70


Quem é contemporâneo vai lembrar. Saudosos Anos 70

A primeira turma do Sítio - inigualável, inesquecível! Sítio
A moda das meias lurex lançada pela novela Dancin Days - eu usei, gente!
Melissa simplesinha, lançamento. Tive muitas, me lembro da cinza...
Me lembro da minha mãe usando calça boca de sino - nunca gostei.
E quem tomava banho com sabonete Phebo era muito chique, status.
Tomar groselha misturada no leite para ele ficar vermelhinho. Só criança mesmo, eca!
Atravessar a rua e comprar crush na garrafinha, no bar da dona Laura.
Desde pequena viciada em novelas: Estúpido Cupido "Eu dei meu coração a um belo rapaz/ que prometeu me amar e me fazer feliz/ porém ele me passou pra traz/ meu beijo recusou e meu amor não quis/ hei hei é o fim/ Ó cupido vá longe de mim. Na época ela deu o coração. Se fosse uma música atual o verso seria outro. Celly Campelo
Locomotivas -  não me sai da cabeça a abertura de uma mulher sendo maquiada e saindo linda no final, arrasadora, passando por cima como uma locomotiva mesmo.
O Astro, ah Francisco Cuoco, Dina Sfat, quanta saudade! Márcio e Lili, nossa, parece que foi ontem: "Minha pedra é ametista/ minha cor o amarelo/ mas sou sincero/ necessito ir urgente ao dentista/ Eu sei/ na idade em que estou/ aparecem os tiques as manias/ transparentes/ transparentes feito bijuterias pelas vitrines/ da Sloper da alma." Nunca entendia esta última frase. Só no google mesmo, muito, muito tempo depois. João Bosco
E Natal? Bonecas. Tinha muitas bonecas, mas a Mãezinha era a minha preferida. Com aquele bebezinho no colo e musiquinha que tocava para niná-lo quando dava corda. E a Emília! Nossa, aqueles cabelos de lã, eu fazia muita trancinha nela. Que pena, não guardei nenhuma. A minha primeira boneca não tinha grife e por causa da novela Selva de Pedra coloquei o nome dela de Simone. Viciada desde pequenininha... Depois pedi pra minha mãe trocar o meu nome. Queria chamar Simone. Não raramente as pessoas confundem meu nome e me chamam de Simone, na escola principalmente, porque lá tem um monte delas...
Os sabonetinhos com lantejoulas por cima era sagrado para fazer na escola e dar de presente no dia das mães. Lembro que fiz um no sabonete de limão com brilho dourado. Desde cedo o artesanato me pegou...
E músicas? Nossa, só AM. Radinho de pilha ouvindo Fernando Mendes "Quero gritar o teu nome/abrir todo o meu coração/quero mostrar como é grande/ a minha paixão/ já não sei mais o que faço/ pra chamar a sua atenção/ eu queria dizer que te amo/numa canção." Nunca, nunca me esqueci desse refrão... Fernando Mendes
Lílian "Eu sou rebelde porque o mundo quis assim/ porque nunca me trataram com amor/ e as pessoas se fecharam para mim". Esta música é a história da minha vida. Lílian
Frenéticas "A gente às vezes sente sofre dança sem querer dançar/ na nossa festa vale tudo/ vale ter alguém como eu/ como você"  É, a vida imita a arte. Abafa o caso. As Frenéticas
Por onde anda o Abba? "Dancing queen, Fernando, SOS, tantas. ABBA Fernando
E a paraguaia Perla com aquele cabelo monumental, com o comprimento igual ao da muralha da China! Eu morria de inveja, pois minha mãe cortava meu cabelo igual de Joãozinho. Perla era cover do Abba, cantava Chiquititas.

É isso aí!

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Eu Quero é Paz!

Momento Reflexivo


Viver!

Viver é inventar o seu dia.
É desconhecer a arrogância.
Exalar pura energia!
Fazer poemas de amor.
Devolver sorrisos.
Acreditar que o bem vence o mal sempre.
Enfeitar o coração com cores!
Conquistar amigos e ser sempre leal e fiel.
Transformar a dor em alegria.
Ser amor de coração.
Inspirar justiça.
Viver e correr atras dos sonhos, da inspiração, dos projetos.
Buscar o entendimento das coisas.
Ser sempre da paz.
Orar em agradecimento das dádivas recebidas.
Buscar o que te faz bem e aos outros também.
Amar!
Pintar o mundo com as cores que te der na telha.
Estar sempre jovem.
Viver é ser sempre verdadeiro.
É constantemente redescobrir as coisas belas da vida
lembrando que o sorriso é o idioma universal.
Ouvir músicas que acalmem a sua alma.
Desacelerar e aproveitar o tempo, cada pequeno momento de prazer.
Lembre-se: o final não existe.
Tudo é um eterno recomeço.
Viver é simplesmente ver a vida com o coração."

LUZ e PAZ!

(autor desconhecido)

(Texto enviado por Humberto)