quarta-feira, 28 de agosto de 2013

My Way, Your Way


A pessoa mais bacana do mundo também tem um lado perverso. E a pessoa mais arrogante pode ter dentro de si um meigo. Escolhemos uma versão oficial para consumo externo, mas os nossos eus secretos também existem e só estão esperando uma provocação para se apresentarem publicamente. A questão é perceber se a pessoa com quem você convive ajuda você a revelar o seu melhor ou o seu pior.

Martha Medeiros


segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Simplesmente Maysa


"Agressiva? Apenas respondo e isto é humano. Não faço gênero. Só não gosto que me pisem no calo. Se o fato de você se defender, de ter respeito por você mesma, é ser agressiva, então eu sou muito agressiva."

 Maysa Monjardim Matarazzo, 1973

sábado, 24 de agosto de 2013

Tudo Se Transformou


Bravo! Bravíssimo! Todos os superlativos analíticos e sintéticos para a diva da MPB, Zizi Possi! Foi o melhor show nacional, de todos os tempos, que já assisti! Uma intérprete de voz inigualável, uma performance belíssima, uma mulher encantadora, simpática, leve. Zizi canta e baila, desfila pelo palco, seduz com seu canto de sereia em tons graves e agudos. Ela não desafina. E que repertório! São 35 anos de carreira com sucessos inesquecíveis entoados em coro por uma plateia maravilhada diante de uma deusa em seu longo vestido preto, chiquérrima, acompanhada por um staff de músicos que dispensa quaisquer comentários! Foram 90 minutos de êxtase, olhos estupefatos e ouvidos apurados para apreciar tão belas canções, não meramente repetidas, mas interpretadas com maestria por essa mulher lendária, que é Zizi Possi! O ponto alto do show foi quando ela tocou seus maiores sucessos: Noite, Asa Morena, A Paz, Caminhos de Sol e quando, somente ao som do piano, fez o público arrepiar com Meu Erro, dos Paralamas, Explode Coração, de Gonzaguinha, Meu mundo e nada mais, de Guilherme Arantes. Na hora do bis, Zizi nos presenteou com uma música de Rod Stewart - "I don't wanna talk about it", de fazer suprimir a respiração até dos mais desavisados ouvintes! Por fim, após a plateia muito insistir, Zizi Possi fechou o show com a italianíssima Per Amore, que cantei do início ao fim! Aplaudida e reverenciada de pé pelo teatro totalmente lotado, a diva master da música brasileira agradeceu a todos, juntamente com seu quarteto de músicos e nos deixou. Nos deixou da melhor maneira que alguém pode fazer: com um "até breve" e com a sensação de termos vivido um sonho...

Slide - Noite

Com fotos do Show de Zizi Possi

video

Arquivo Pessoal

Zizi Possi - O Show

video

Arquivo Pessoal

Atire Pedras

Mas de vez em quando, seja vitrine!


Hoje é dia 24 de agosto de 2013. Dia par, mês do desgosto, ano ímpar. Do meu agrado, só sobrou o 24, e eu aqui expondo novamente o blog, dando milho aos pombos. Desde que fatos assombrosos aconteceram em minha vida, eu tenho repensado sobre minha exposição nas redes sociais, e, principalmente, no blog. Já disse isso uma vez e torno a repetir, escrevo em blog muito antes de ter tido Orkut e Facebook. Já se vão longos sete anos de confissões abertas ao público. Decerto, os registros aqui contidos podem ser lidos. Durante muito tempo eu acreditei que eles não me causariam problemas, afinal, quem liga pra blog hoje em dia, com Tumblr, Twitter, Linkedln, Instagram e Facebook, somente para citar os mais badalados? Alguém como eu, que seja pré-histórico em matéria de acompanhar o desenvolvimento da "Social Netwoork". E também alguém que traz dentro de si objetivos específicos, como por exemplo, se manter informado a respeito da minha vida. Concluo, portanto: vem porque quer. Enfim, tenho por este espaço uma espécie de afetividade. Às vezes, quando me canso, eu o fecho para visualizações externas, altero o nome da url, mas nunca fiquei sem escrever nele. E nunca o escondi. Não existe esta possibilidade em se tratando de internet.  A não ser que um dia eu decida removê-lo definitivamente. Somente desta forma, excluindo-o, é que o blog sairá do ar de uma vez por todas. Enquanto essa ideia não tomou conta de mim com fortes proporções, venho mantendo-o em doses suaves e homeopáticas de informações. Qualquer coisa que eu escrevo pode causar catástrofes emocionais a leitores desavisados acerca das minhas reais intenções. Uma frasezinha de nada, uma imagem qualquer, costuma gerar interpretações totalmente distorcidas daquilo que eu queria ter dito. É o preço que se paga pela exposição. Por isso é fácil ter Facebook. Você escolhe quem vê suas publicações, quem vê sua lista de amigos, quem visualiza suas fotos. Existe todo um mecanismo de controle lá que não se encontra nos blogs. Ou é aberto para todos ou somente para mim. É 8 ou 80. E eu sei que tem muita gente que gosta do "Adoro Ver-Te". Verdade. Sentem falta das visitas, dos posts e até dos (poucos) comentários. Eu, para bem dizer, sinto falta do tempo em que eu escrevia aqui e ninguém me visitava. Era mesmo um espaço para registros pessoais. Não ganho dinheiro para ter ou manter o blog. É gosto, é hábito e, talvez, seja também masoquismo. Porque ninguém gosta de saber que está sendo bisbilhotado para segundas intenções. Ninguém quer que uma ferramenta de diversão se torne uma arma contra quem escreve. Ter um blog é como ficar em uma casa de vidro, estilo Big Brother Brasil. Você fica aqui dentro tendo uma noção bastante mínima de quem está do lado de fora te olhando. Normalmente, quem olha, vê com olhos zombeteiros aquele ser exposto em suas feridas e em suas vaidades, em sua vontade de alcançar a fama, sair do anonimato. Ou, simplesmente, veem com olhos de aves de rapina, para alimentarem-se de restos. Mas não são capazes de se expor da mesma forma. Escondem-se atrás do muro para atirarem pedras. Muitas vezes a inveja causa sentimentos monstruosos em nós e ao não sabermos lidar com ela, preferimos transferi-la para o outro, devorando-o como carniceiros, tentando sugar a alma do indivíduo exposto na vitrine. Escrevendo isso eu me lembrei de uma frase dita por uma ex-diretora da escola onde eu trabalhava: "Às vezes somos pedras, outras, somos vitrines".  Hoje eu sou vitrine e pedras são lançadas contra mim. Certamente, já fui pedra algumas vezes. Sei, portanto, como é estar em ambas as posições. Isso me faz ter a obrigação de assumir uma postura diferente, porque "tudo que vai, volta." E que o blog siga adiante, até, quem sabe, um dia...


sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Só dê ouvidos a quem te ama



Só dê ouvidos a quem te ama. Outras opiniões, se não fundamentadas no amor, podem representar perigo. Tem gente que vive dando palpite na vida dos outros. O faz porque não é capaz de viver bem a sua própria vida. É especialista em receitas mágicas de felicidade, de realização, mas quando precisa fazer a receita dar certo na sua própria história, fracassa.

Tem gente que gosta de fazer a vida alheia a pauta principal de seus assuntos. Tem solução para todos os problemas da humanidade, menos para os seus. Dá conselhos, propõe soluções, articula, multiplica, subtrai, faz de tudo para que o outro faça o que ele quer.

Só dê ouvidos a quem te ama, repito. Cuidado com as acusações de quem não te conhece. Não coloque sua atenção em frases que te acusam injustamente. Há muitos que vão feridos pela vida porque não souberam esquecer os insultos maldosos. Prenderam a atenção nas palavras agressivas e acreditaram no conteúdo mentiroso delas.

Há muitos que carregam o fardo permanente da irrealização porque não se tornaram capazes de esquecer a palavra maldita, o insulto agressor. Por isso repito: só dê ouvidos a quem te ama. Não se ocupe demais com as opiniões de pessoas estranhas. Só a cumplicidade e conhecimento mútuo pode autorizar alguém a dizer alguma coisa a respeito do outro.

Ando pensando no poder das palavras. Há palavras que bendizem, outras que maldizem. Descubro cada vez mais que Jesus era especialista em palavras benditas. Quero ser também. Além de bendizer com a palavra, Ele também era capaz de fazer esquecer a palavra que amaldiçoou. Evangelizar consiste em fazer o outro esquecer o que nele não presta, e que a palavra maldita insiste em lembrar.

Quero viver para fazer esquecer... Queira também. Nem sempre eu consigo, mas eu não desisto. Não desista também. Há mais beleza em construir que destruir.

Repito: só dê ouvidos a quem te ama. Tudo mais é palavra perdida, sem alvo e sem motivo santo.Só mais uma coisa. Não te preocupes tanto com o que acham de ti. Quem geralmente acha não achou nem sabe ver a beleza dos avessos que nem sempre tu revelas. O que te salva não é o que os outros andam achando, mas é o que Deus sabe a teu respeito.

Padre Fábio de Melo

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Sometimes

"Às vezes você precisa perdoar e esquecer:

Perdoar a pessoa e esquecer que ela existe."

(Dito Popular)


22 de Agosto - Dia do Folclore

Adágios

               "Mais vale um pássaro na mão do que dois voando."

               "Nunca foi um bom amigo quem por pouco quebrou a amizade"

               "Chega-te aos bons, será um deles; chega-te aos maus, será pior que eles."

               “Gato nasce com unhas e de olhos fechados, mas não arranha sua mãe.”

               “Gato sonso dá unhada e esconde a unha.”

               "Quem nasceu pra caco de vidro nunca chegará a ser cristal"

                "Para bom entendedor meia palavra basta.'

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Não Canse Quem Te Quer Bem



Foi durante o programa Saia Justa que a atriz Camila Morgado, discutindo sobre a chatice dos outros (e a nossa própria), lançou a frase: “Não canse quem te quer bem”. Diz ela que ouviu isso em algum lugar, mas enquanto não consegue lembrar a fonte, dou a ela a posse provisória desse achado.

Não canse quem te quer bem. Ah, se conseguíssemos manter sob controle nosso ímpeto de apoquentar. Mas não. Uns mais, outros menos, todos passam do limite na arte de encher os tubos. Ou contando uma história que não acaba nunca, ou pior: contando uma história que não acaba nunca cujos protagonistas ninguém jamais ouviu falar. Deveria ser crime inafiançável ficar contando longos casos sobre gente que não conhecemos e por quem não temos o menor interesse. Se for história de doença, então, cadeira elétrica.

Não canse quem te quer bem. Evite repetir sempre a mesma queixa. Desabafar com amigos, ok. Pedir conselho, ok também, é uma demonstração de carinho e confiança. Agora, ficar anos alugando os ouvidos alheios com as mesmas reclamações, dá licença. Troque o disco. Seus amigos gostam tanto de você, merecem saber que você é capaz de diversificar suas lamúrias.

Não canse quem te quer bem. Garçons foram treinados para te querer bem. Então não peça para trocar todos os ingredientes do risoto que você solicitou – escolha uma pizza e fim.

Seu namorado te quer muito bem. Não o obrigue a esperar pelos 20 vestidos que você vai experimentar antes de sair – pense antes no que vai usar. E discutir a relação, só uma vez por ano, se não houver outra saída.

Sua namorada também te quer muito bem. Não a amole pedindo para ela explicar de onde conhece aquele rapaz que cumprimentou na saída do cinema. Ciúme toda hora, por qualquer bobagem, é esgotante.

Não canse quem te quer bem. Não peça dinheiro emprestado pra quem vai ficar constrangido em negar. Não exija uma dedicatória especial só porque você é parente do autor do livro. E não exagere ao mostrar fotografias. Se o local que você visitou é realmente incrível, mostre três, quatro no máximo. Na verdade, fotografia a gente só mostra pra mãe e para aqueles que também aparecem na foto.

Não canse quem te quer bem. Não faça seus filhos demonstrarem dotes artísticos (cantar, dançar, tocar violão) na frente das visitas. Por amor a eles e pelas visitas.

Implicâncias quase sempre são demonstrações de afeto. Você não implica com quem te esnoba, apenas com quem possui laços fraternos. Se um amigo é barrigudo, será sobre a barriga dele que faremos piada. Se temos uma amiga que sempre chega atrasada, o atraso dela será brindado com sarcasmo. Se nosso filho é cabeludo, “quando é que tu vai cortar esse cabelo, garoto?” será a pergunta que faremos de segunda a domingo. Implicar é uma maneira de confirmar a intimidade. Mas os íntimos poderiam se elogiar, pra variar.

Não canse quem te quer bem. Se não consegue resistir a dar uma chateada, seja mala com pessoas que não te conhecem. Só esses poderão se afastar, cortar o assunto, te dar um chega pra lá. Quem te quer bem vai te ouvir até o fim e ainda vai fazer de conta que está se divertindo. Coitado. Prive-o desse infortúnio. Ele não tem culpa de gostar de você.

Martha Medeiros

domingo, 18 de agosto de 2013

Zizi Possi

"Me faz pequena, Asa Morena, me alivia a dor. Aliviando a dor que mata, me faz ser teu amor..."


Show Tudo Se Transformou
Palácio das Artes
24 de Agosto / 21 Horas


sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Circuito Fechado


Moramos dentro de um cinturão de montanhas minerais. Isso às vezes provoca sensação de sufoco, quentura, abafamento. Alguns, talvez pela densa geografia do planalto mineiro, restringem sua visão ao limite dos vales. Há também os que de tanto respirarem minério de ferro, acabam por se petrificarem e se esquecem de olhar para além do horizonte, onde o infinito habita a nossa alma e ela pode ser livre...

Christiane

terça-feira, 13 de agosto de 2013

O que importa


"Vai menina, fecha os olhos. Solta os cabelos. Joga a vida, que a vida não espera por você. Abraça o que te faz sorrir. Sonha que é de graça. Não espere. Promessas vão e vem. Planos, se desfazem. Regras, você as dita. Palavras, o vento leva. Distância, só existe pra quem quer. Sonhos, se realizam, ou não. Os olhos se fecham um dia, pra sempre. E o que importa, você sabe, menina: é o quão isso te faz sorrir. E só."

Caio F. Abreu

domingo, 11 de agosto de 2013

Escolhas

Pessoas perdem grandes chances de criar laços afetivos com outras pessoas disponíveis para relacionamento amigável, no qual a confiança, a cumplicidade e o respeito são condições sine qua non para o sucesso desta empreitada!

Pessoas de pouco convívio, desconfiadas, solitárias, preferem o desconforto do "autismo social", em que escolheram viver suas tristes vidas, a ter que exercitar sua pisque, a autodisciplina e o amor ao próximo. 

Para estas pessoas eu só tenho uma frase: 

Sinto Muito!


sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Querida Formanda

Marília


A mais nova Bacharel em Direito da Família!
Parabéns, linda!
Te amamos!