sábado, 28 de setembro de 2013

Miss Brasil 2013

Foi eleita nesta noite, em Belo Horizonte, a nova Miss Brasil - a candidata do Mato Grosso - Jakelyne Oliveira. Em segundo lugar ficou a miss Minas Gerais e a miss Bahia alcançou a terceira colocação. Havia candidatas mais bonitas, porém, nem sempre ganha quem merece. Boa sorte para a mato-grossense na disputa do Miss Universo, que será em Moscou, no dia 9 de novembro. 


quinta-feira, 26 de setembro de 2013

domingo, 22 de setembro de 2013

Dexter - Capítulo Final

"Por mais que eu possa ter fingido o contrário, por muito tempo, tudo o que eu queria era ser como as outras pessoas. Sentir o que elas sentiam. Mas agora que eu sinto, só quero que pare. Eu destruo todos que amo..."
Dexter Morgan

Foram 96 capítulos de uma jornada que durou oito anos. Uma das mais celebradas séries da TV americana, Dexter chegou ao seu grand finale hoje, dia 22 de setembro. A estrela do seriado não é um personagem comum, Dexter é um psicopata. O garotinho órfão foi criado por um policial de Miami que, ao perceber sangue nos olhos do menino, ensinou-lhe um código: mate quem mereça e nunca seja pego. Dessa forma, Dexter cresceu moldado segundo o código de Harry e, quando não exercia sua função de perito no departamento de homicídios, ele levava os malfeitores que a polícia não conseguia capturar para a sua "mesa" mortífera. Os assassinos eram mortos com golpes de faca e depois serrados, colocados em sacos plásticos e jogados no mar. Para tamanha empreitada, Dexter usava uma roupa marrom, um arsenal de armas brancas e um barco para conduzir suas vítimas ao fundo do oceano, chamado Slice of Life (fatia de vida). O protagonista da série era um sujeito soturno, falava pouco - somente o essencial - não tinha amigos, apesar de ter bom relacionamento com seus colegas policiais. A única pessoa da qual ele gostava de verdade era sua irmã de criação, Debra Morgan. Foi Debra que apresentou Rita para Dexter, a doce e delicada Rita. Eles se casaram, a princípio para Dex manter uma fachada, não levantar suspeita sobre seu comportamento incomum. O casal teve Harisson, o único laço de sangue na vida do jovem atormentado. Os jogos perigosos no qual Dexter Morgan se colocava como oponente, levou o vilão da quarta temporada a matar Rita. A partir desse ponto, a série tomou um rumo bastante diferente: Morgan foi enfraquecendo seu passageiro sombrio e os roteiristas não foram muito brilhantes nas temporadas subsequentes, com exceção da sexta, uma das melhores. No derradeiro episódio da série, Dexter lutou contra ele mesmo, foi seu maior opositor. Ele sobreviveu a todas as suas perdas, das quais falarei depois, com mais calma e detalhes. E os fãs sobreviverão sem o inesquecível  "Dexter, a mão esquerda de Deus."

Leia o spoiler do último capítulo clicando aqui

sábado, 21 de setembro de 2013

Dancing in the Dark

Bruce Springsteen no Rock in Rio 2013

You can't start a fire
Você não pode começar um incêndio
You can't start a fire without a spark
Você não pode começar um incêndio sem uma faísca.


quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Hard and Soft


Esqueça a terminologia psiquiátrica, os tipos de transtornos. Vou facilitar sua vida. Há somente dois tipos de pessoas. As pessoas macias e as pessoas duras. As pessoas macias não são gordas. Não é isso. Podem ser magras. A maciez é um traço de personalidade. Gente doce, afetiva, abraça com calma, escuta com interesse. A maciez é um estado de ternura. A pele recebe, os olhos recebem, há uma tranquilidade calorosa, uma vontade de permanecer falando à toa. Maciez é uma generosidade natural. A pessoa macia é ótima para dar colo, e guardar confidências. Você está triste e a pessoa macia logo nos cuida. Você está feliz e a pessoa macia aumenta nossa felicidade. A pessoa macia canta suas músicas prediletas no box. Brinca com crianças. Para na rua a elogiar os cachorros na rua. Demora a sair da mesa. Gosta do seu trabalho e não reclama mesmo quando está doente. Já a pessoa dura é inflexível, teimosa, orgulhosa. Logo que nos aproximamos e ela já solicita espaço, evita o maior contato. Ela não abraça, mas esbarra. Bate nas tuas costas como se fosse porta. Não beija as bochechas, beija o ar. Está sempre falando mal de alguém ou de si mesma. A pessoa dura é de madeira, de ferro. Não se emociona. Não ri. Não fica muito tempo casada com ninguém. Ela se diz independente, mas é fóbica de intimidade. Não suporta bebês, odeia a família dos outros, sexo é apenas ginástica. A pessoa dura é fácil de identificar. Você fica pesada depois que a encontra. Você se sente mal. Explorada. Esgotada. Você parece que perdeu sua alma depois de conversar com ela."

Fabrício Carpinejar

domingo, 15 de setembro de 2013

Amo Muito


Ainda não inventaram um manual de instruções para a saudade, saudade de mãe. Mesmo quando Khalil Gibran dizia que "os filhos não são nossos filhos", por mais profunda que seja essa realidade, eu discordo. Meus filhos são meus filhos e para eles, todo o bem do mundo...


Mãe e filhos: laços eternos! Toda a sorte do mundo para o Matheus! Beijos, filho lindo! Você e o seu irmão são nosso maior orgulho!


Tânia

Fazia tempo que a gente não se via. A última vez foi quando comemorei 40 anos, ocasião em que tirei esta foto. A Tânia apareceu em minha vida de uma maneira muito inusitada. O namorado dela, Paulo, estudava com o meu marido na UFMG e ficaram muito amigos. Então, quando a Thaís nasceu, eles nos convidaram para padrinhos. Lembro-me como se fosse hoje da primeira visita que fizemos à linda menininha, nossa afilhada. Era abril de 1990. Muitos almoços, a festa do batizado, os aniversários, ela gostava muito de estar conosco. Entretanto, o tempo vai moldando as relações, outras coisas aconteceram na vida dela e também na minha. A gente perdeu o contato por motivos que não cabem ser ditos, sem brigas, sem mágoas, apenas nos distanciamos, mas eu nunca deixei de pensar nela. Hoje foi um dia atípico pra mim, estávamos no aeroporto aguardando pelo embarque do Matheus, quando meu celular tocou. Um rapaz chamado Pedro se identificou, dizendo que era o namorado da Thaís. Boa coisa não poderia ser... E dessa forma, fiquei sabendo que a Tânia havia nos deixado, em uma tarde ensolarada de domingo. Ela se despediu da vida em casa, ao lado da filha, enquanto eu me despedia do meu filho, minutos antes de ele alçar um grande voo - conhecer um outro continente, morar em um país distante. Quase perdi as forças, fiquei pensando no que eu poderia ter feito por ela e não fiz. Não tive tempo, não sabia que estava doente. Pois é, amiga. Você se foi. Ficarão boas lembranças e agora, uma vez que madrinha representa a mãe em sua ausência, Thaís poderá continuar contando ainda mais comigo... Sempre. Não a deixarei só. Ela e o Luizinho ficarão bem. Sentirei saudade... Sempre que eu ouvir Innocence, vou me lembrar de você.


Tânia Faria Rabello
*13.06.1958
*15.09.2013

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Auxílio


"Quando uma pessoa faz você sofrer, é porque ela sofre profundamente dentro dela e o sofrimento dela está vazando e se espalhando. Essa pessoa não precisa de uma punição, ela precisa de ajuda."

Thich Nhat Hanh

domingo, 8 de setembro de 2013

Como Pássaros


Sim, eles crescem. Numa velocidade assustadora da qual só nos damos conta quando nos deparamos com fotos de poucos anos atrás. É verdade, eles crescem e criam asas. Estamos a poucos dias de ver nosso querido Matheus tomando um novo rumo em sua vida. Por esforço e merecimento, vai estudar um ano de engenharia na Europa. Meu doce e amado Matheus... Tenho certeza de que na sua bagagem você levará todo o ensinamento que eu e seu pai lhe demos. O mais importante de tudo: seu caráter e sua dignidade. Valores que carregamos por onde quer que passemos. Tenho fé e asseguro: Deus está no controle. Vá viver seu sonho e estaremos aqui, por você esperando , de setembro a setembro!

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Meus Dramas Mexicanos


''Se não fosse essa mente cheia de paranoias, não seria eu. Se não fosse esse meu jeito todo desastrado, não seria eu. Se não fosse esse meu olhar por vezes perdido, não seria eu. Se não fosse essa confusão toda, não seria eu. Se não fosse esse amontoado de erros, ainda assim não seria eu. Se não fosse os medos, receios, atropelos, ansiedade, impulsividade não seria eu. Se não fosse os desencontros, não seria eu. Se não fosse as imperfeições, não seria eu. Eu, imperfeita, eu desigual, eu incógnita. Eu, imensidão de mim... ''

Simony Thomazini
Ver o original em  Meus dramas Mexicanos

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Quando entrar Setembro


Beto Guedes anuncia, oficialmente, o início do mês mais lindo do ano! Ele é o arauto das "boas novas a andar nos campos".  Sol de Primavera é um hino deste mineiro de Montes Claros que veio morar em "belos horizontes" e nos brindar com essa linda canção. É inevitável não nos pegarmos cantarolando os trechos de "quando entrar setembro" tão logo nos despedimos do entedioso mês de agosto. Como é difícil explicar o óbvio e dizer que agosto é o meio do caminho, do qual, muitos não alcançam a reta de chegada... Porém, setembro vem nos recobrir de esperanças e, por que não, de flores, de cores, de amores. 

Quando setembro chegou, eu sabia que seria um setembro atípico - um mês de chegadas e de partidas. Vêm o sol, a primavera, a chuva, os dias claros, o tempo quente, a esperança. Contrário a tudo isso, deixaremos para trás dias sombrios, noites longas, sequidão, aperto no peito e o medo. Medo de não romper a fita de agosto. Assim como não rompeu um jovem amigo nosso, que se foi precocemente, aos 28 anos, no dia 24 de... agosto. Assim como também fez um ano, no dia 30, que a gentil e amada Síglia foi brilhar no céu. Minha cunhada, uma amiga, uma irmã adorável. E, finalizando a lista dos pesares, este agosto foi o primeiro que não comemoramos a aniversário da minha avó Izolina, nascida no dia 15, dia de Assunção de Nossa Senhora. Agosto ficou instituído, para mim, o mês da saudade!

Entre partidas e chegadas de setembro, estou às voltas com a ida do meu filho para a Bélgica. Ele vai estudar um ano em Ghent, após ter passado no processo de seleção do programa Ciências sem Fronteira. Um garoto inteligente, esforçado e desprendido. Coração de mãe aperta, né... Fico aqui pensando como vai ser os próximos doze meses com a ausência de uma pessoa tão presente em nossas vidas, efetivamente presente. Matheus significa "dom de Deus" e ele honrou o nome que recebeu em batismo. Como é maravilhoso o Matheus! Só de escrever sinto saudade e ele está aqui, tão perto de mim neste momento. Vejo sua juventude e me fortaleço com isso. Sei que as oportunidades não devem ser desperdiçadas e os escolhidos não devem se furtar às suas obrigações. Então, eu me encho de forças e sinto que tudo vai dar certo!

E, daqui a um ano, quando entrar setembro, Matheus estará de volta, não permitindo que a canção se perca, porque "a boa nova estará naos campos, abrindo a janela do meu peito".

P.S.: Não poderia deixar de registrar que, em setembro, muitas pessoas queridas fazem aniversário. Dentre elas, minha adorável sobrinha Marília Marques! E há outros aniversariantes incríveis neste mês, tantos, tantos outros...