quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Salmo 119



Na hora da tribulação, clamei ao Senhor e ele me atendeu.
Senhor, livrai minha alma dos lábios mentirosos e da língua pérfida.
Que ganharás, qual será teu proveito, ó língua pérfida?
Flechas agudas de guerreiro, carvões ardentes de giesta [...]
Por muito tempo minha alma tem vivido
com aqueles que detestam a paz.
Só quero paz; mas quando dela lhes falo,
eles se dispõem para a guerra.