domingo, 9 de agosto de 2015

O Dia do Vazio

Eu costumo dizer que o dia dos pais é o dia do vazio... O vazio das lembranças - pois, só existem lembranças quando momentos aconteceram: fins de semana no parque, balanço, escorregador, roda gigante; cinema, pipoca, algodão doce; reuniões na escola; presente de aniversário; a Páscoa, o Natal e o Ano Novo. Sem momentos, sem lembranças... É o dia do vazio do abraço, do vazio do laço desfeito ao longo dos anos... Virou nó de marinheiro. O dia dos pais é celebrado por muitas famílias que conheço com muita alegria e festividade. Em mim, o dia dos pais é uma vaga lembrança da ausência.... Um borrão no retrato da infância. Uma mão que segura o coração. A dureza de um diamante... Um olhar cortante como lâmina... O dia dos pais converge em todos os outros dias em que nada aconteceu além do nome que consta na certidão de nascimento. Um dia cinza como o mês de agosto.