sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Dilma


Caríssima Presidente! Pode ser que você perca a eleição. Até acho que perderá, pelo que tenho lido, ouvido e visto. Mas, sabe, às vezes quando a gente perde a gente ganha. De tempos em tempos a sociedade escolhe um bode expiatório para purgar seus pecados numa linha transversa de covardia pessoal. Já vi te chamarem de gorda, de dentuça, de sapatão, de desonesta, de corrupta, de demônio e um rosário sem fim de adjetivos baixos. Eu acredito que estas pessoas devam ter um padrão Angelina Jolie de beleza estética. Porque falar de beleza interna, educação, classe e elegância está impossível. Sabe, Dilma, eu já estou torcendo para que você seja derrotada nas urnas. Porque ninguém merece, por cargo nenhum, passar pelo o que você está passando. Deixemos os ventos da "mudança" refrescar o desejo da maioria que anseia por ela. Peçamos piedade para "muita gente careta e covarde". Por último quero dizer que me solidarizo com sua luta pessoal e que, após o mal-estar do último debate, a senhora restabeleça a sua saúde. Eu me solidarizo com você! (Uma carta ilusória de uma eleitora qualquer)...

Christiane Bianchi