domingo, 29 de maio de 2016

O Tempo...


Hoje faz três meses... A gente tem essa mania estranha de contar os dias que nos fazem entristecer. Hoje faz três meses... Procuro por seu andar arrastado, por sua fala pausada, por suas mãos enrugadas e pela sua face tranquila que não está mais aqui. Lembro-me dos seus olhos azuis fechando-se lentamente, daqueles cabelos brancos que por tantas vezes acariciei quando os cortava... Lembro-me da sua bengala e da cadeira de balanço na varanda... Passeei pelo quintal e vi estas duas flores, pensei: são eles! Ali, lado a lado como se estivessem esperando a minha visita. O hibisco onde hoje descansa naquela alameda verdejante e fria. Senti saudade... Hoje faz três meses.

(Hibisco é o nome da quadra onde meu avô e minha avó estão enterrados. Os hibiscos floresceram no quintal de sua antiga casa. Muito lindo e simbólico!)