segunda-feira, 11 de junho de 2012

Neo e Uma História...

Neo, prefixo de origem grega - néos, significa novo. Muitas pessoas me perguntam o porquê de ter escolhido um nome tão diferente para um cachorro. Resposta rápida: porque Neo quer dizer novidade. E ele foi a grande novidade para a nossa família.


Eu nunca imaginei que algum dia fosse ter um cãozinho. Não que eu não gostasse de bichinhos, mas como todos os meus animaizinhos de estimação morriam quando eu era criança, fiquei traumatizada. Mesmo com a insistência do meu filho mais velho, sempre consegui resistir e proibir um peludinho na nossa casa. Mas aí veio o caçula e filho caçula é uma coisa sem explicação. Eles nos sedam, sim, sedativos à base de canseira! E ele repetia e repetia e repetia incansavelmente sobre o bichinho - mãe, eu quero um cachorrinho! Pai, me dá um cachorrinho? Por que todos os meus amigos têm um cachorrinho e eu não posso ter? Bom, venceu-nos pelo cansaço. 


Depois de nos convencermos de que um cãozinho poderia acabar com ansiedade do menino - ele tinha quase 9 anos, fizemos uma pesquisa da raça mais adequada, uma vez que eu não queria cachorro grande e nem com pelo longo. Conversei com um aqui, outro ali e optamos pelo daschund, também conhecido por teckel ou simplesmente, o salsichinha da Cofap! Durante uma feira de Cães e Gatos que acontecia no Shopping Del Rey, lá fomos nós em busca do cachorrinho do Thales. A exposição contava com cães advindos de canis registrados e tudo mais, fator que deixava os bichinhos valerem preço de ouro! Visitamos vários estandes e foi dessa forma que nos deparamos com uma cadela preta amamentando cinco filhotinhos. Quatro eram fêmeas e só um era macho. Todos de cores e pelugem diferentes: mesclados, pretinhos, pelo curto, pelo longo... Só que as fêmeas eram mais caras e então, como escolher? Pelo preço? Ah, que triste vê-los como mercadorias...


As crianças passaram as mãozinhas em todos, fizeram carinho e quiseram ficar com o único marronzinho de pelo curto... e macho! Era idêntico ao pai. Uma figurinha fofa! Embora felizes, não pudemos deixar de nos emocionar com a mãe dele. Ao ser tirado da gaiola, onde dormia sob as  tetas de Morgana, vimos uma "mãe" desesperada... Deu muita pena ver que ela estava perdendo um de seus filhotes. O pai estava separado dela e do resto da cria. Enfim, sem muito o que fazer, compramos o cachorrinho.  Depois de termos pagado por ele em 3 vezes no cartão de crédito (custou caro, acho que é por causa do tal de pedigree) a dona do canil perguntou qual seria o nome. Como ainda não havíamos decidido, tivemos que falar na hora. A mulher falou que precisava do nome para mandar registrá-lo, fato que me causou surpresa, pois não sabia que cachorro tinha certidão de nascimento. Só depois fui entender que era para controle do canil e para prestação de contas da própria feira! Então, sem pensar muito, disse que ele se chamaria Neo. A dona achou diferente, perguntou se era por causa do personagem de Keanu Reeves em Matrix (em inglês pronuncia-se 'Nil')! Não, não é por causa do filme, mas sim porque ele é a novidade, além do que eu queria um nome monossilábico, mais fácil de chamar.


Na verdade, quando vimos o pedigree, percebemos que Neo era a escolha do segundo nome. Quanta burocracia para um nome de cachorro! Zuos Neo Morgana Taback - nome do pai, o dele, o da mãe e o do avô! Ah, eu ri muito! Nem eu tenho uma linhagem tão nobre quanto a do cachorro alemão! Engraçado demais! Mas nunca o chamamos de Zuos e, para nossa felicidade, cães não sofrem bullying, caso contrário, ele seria um candidato potencial para 'zuoações' dos colegas caninos! O Neo chegou na nossa casa - nesta época ainda morávamos em uma casa com espaço para ele correr -, no dia 26 de julho de 2006. Tinha um pouco mais de um mês e já demonstrava ser o que ainda é até hoje: um cachorro muito levado! Os meninos ficaram excitados com a novidade! Todos queriam pegá-lo, niná-lo, só ficava no colo! Parecia um neném... Ele era tão pequenininho, como conseguia latir daquela altura? Foram algumas noites sem dormir!


O Neo cresceu, nós nos mudamos para um apartamento e ele parou de correr! Fica da janela latindo para todos que passam na rua. Ele continua uma figura! Os meninos, agora rapazes, já não ligam muito para ele. Meu marido costuma levá-lo para passear pelo bairro e, nessas idas e vindas, o Neo já é popular pelas redondezas. Até já namorou! Teve 4 filhotes dos quais não tenho notícias, mas sei que estão por perto. Talvez um dia eu os veja passeando, assim como o pai. Isso seria, mais uma vez, a novidade!
Os filhotes nasceram em outubro de 2009