domingo, 13 de dezembro de 2009

A Dor de Cada Um

Renato, peço-lhe permissão para uma licença poética ao usar a letra de sua canção e tentar definir alguns dos meus sentimentos. Grande poeta, "É tão estranho, os bons morrem jovens..."


Quem me dera ao menos uma vez
esquecer que acreditei
que tudo era uma brincadeira
e uma brincadeira de muito mau gosto...

Quem me dera ao menos uma vez
explicar o que ninguém consegue entender
entender que mentir pra si mesmo
é sempre a pior mentira...

Quem me dera ao menos uma vez
que o mais simples fosse visto
como o mais importante
acreditar por um instante
em tudo que existe
Acreditar que o mundo é perfeito
e que todas as pessoas são felizes...

Quem me dera ao menos uma vez
poder acreditar em tudo
Mas me deram espelhos
E eu vi um mundo doente...

Eu quis o perigo
e até sangrei sozinha, entenda...

Tentei chorar
E não consegui.

(Indíos - Legião Urbana, insipiração)