quinta-feira, 8 de julho de 2010

Senhor, piedade pra essa gente covarde



Senhor, perdoa seus filhos
Mesmo monstros, assassinos
Acolha as almas aflitas
Destas mulheres vítimas
De suas próprias escolhas
Senhor, perdoa

Senhor, perdoa o homem que mata
E insanamente retalha
Um corpo como se fosse uma malha
Atira-o aos cães que dele se alimentam

Não sabendo que esta carne procedia
De uma mulher sadia
Que era mãe, era filha
Mesmo que me doa, eu lhe peço
Senhor, perdoa

Senhor, perdoa
A toda a nação julgadora
Que diante dos fatos insulta
A honra e o caráter das pessoas
Tornando as vítimas culpadas
E aos crimonosos exalta
Bradando em alto e bom som
"Mulher que procura acha"
Como se fosse, Meu Pai,
Do homem o direito
De escolher quem vive e quem morre
Por mais que lhe pedir me doa
Senhor, perdoa

Aos pobres de espírito
Aos ricos endinheirados
Às mulheres que se entregam
Aos homens de violência
A todos que de paz necessitam
Acolha-os, Meu Pai, acolha-os
E se possível,
Senhor, perdoa

Amém


Por Christiane