sábado, 25 de setembro de 2010

Maktub


Uma história bonita, que me comoveu como há muito tempo uma teledramaturgia não me comovia. Os atores estiveram afinadíssimos com o texto que, além da espiritualidade, tinha muito humor e personagens clássicos: vilões e mocinhos. O que me entristeceu foi o fato de o enredo ter chegado ao final quando deveria estar no meio da trama. Sempre pensei que o desenrolar deste folhetim fosse se dar com o nascimento do filho de Daniel, sua escolha por voltar à terra como filho de Ricardo e Viviane. Pensei assistir ao malvado Gilmar se dando mal e colhendo os frutos de suas vilanias. Jamais poderia imaginar que ele estivesse na cena do filme Tubarão. Lamentável esta passagem no último capítulo. Enfim, a novela vai deixar saudade! Quem não gosta de "fins felizes", sejam neste mundo e no outro também?...