quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Marília e Hélio

Algumas coincidências na vida me deixam intrigada. Fiquei pensando em uma maneira de escrever sobre esses encontros especiais que a vida reserva para algumas pessoas, igualmente especiais. Estou falando especificamente da minha adorada sobrinha Marília. 

Marília é daquelas meninas... (digo meninas porque quando comecei a namorar seu tio, ela tinha apenas 1 ano e 9 meses, um toquinho de gente que usava calcinhas de rendinha, cabelos de cachinhos e um par de bochechas rosadas que pediam por mordidinhas)... meninas doces e singulares. Foi dela que, pela primeira vez, a palavra "tia" soou em meus ouvidos. Minha sobrinha do coração. 

Marília, este sonoro entrosamento de duas grandes palavras: Mar e Ilha. Imensa e solitária. Seria Marília uma garotinha predestinada à solidão? Quem conhece um pouquinho da sua história poderia afirmar que sim. Poderia... Mas, com a sabedoria da mãe natureza, Mar e Ilha sempre vêm acompanhados do deus sol - Hélio! Uma comunhão indissociável!

Foi assim que o conto de fadas começou a modelar a história da linda garotinha bochechudinha e de olhos profundos. Hélio trouxe um brilho especial para a vida da sensível Marília. Há quem não acredite em Cinderelas, Belas Adormecidas, Brancas de Neve e Rapunzeis... Eu acredito. Também sou fiel à crença do príncipe encantado em seu cavalo branco; nas trevas que viram luz; na batalha onde o bem sempre vence o mal.

Marília também acreditou. E fez sua história tomar outro rumo. Como disse o padre no dia da cerimônia do casamento, acho que foram 8 anos e 5 meses (?) para que o casal encantado,  levados fossem ao altar, para a bênção de Deus. Diante de uma grande e afetuosa família, amigos memoráveis e anjos a tocarem seus flautins dourados, vimos Hélio e Marília em um  momento sublime - o do sim. E que vivam felizes para sempre!




Marília e Hélio se casaram no dia 16 julho de 2011, em Belo Horizonte.