quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Wando

Chora, coração! Passarinho na gaiola feito gente na prisão...

E a música popular brasileira perdeu um dos grandes ícones do cancioneiro romântico (também chamado de brega)! Foi-se mais cedo do que o comum, da maneira que costuma fazer jus aos artistas: preferem viver dez anos a 1000 que mil anos a 10! Wando marcou não apenas uma, mas várias gerações com suas cantigas melosas, com aquela abundância de metáforas nos versos que imortalizaram muitas delas. Quem não se lembra de - "Moça, sei que já não és pura, teu passado é tão forte, pode até machucar..." ou então - "Coisa, coisa cristalina, mata meu desejo, mata minha sede, deixa eu te querer ôôô...." e o seu maior sucesso "Quando tão louca me beija na boca me ama no chão...". Pois é! É brega mas é pop, todo mundo sabe cantarolar. 

Wando, descanse em paz!