sábado, 10 de outubro de 2015

O Dia Dez do Mês Dez


Hoje é sábado. Está um dia lindo lá fora, um céu limpo e azul. As flores brotando na jardineira, a temperatura elevadíssima em plena primavera. Já estou curtindo a semana do feriado prolongado- o dia das crianças e o dia do professor. Já se passaram dez dias do mês de outubro e esta é a primeira vez que consigo me sentar diante do monitor para escrever alguma coisa referente a ele. Então, outubro é emblemático.  Nas redes sociais rola a campanha do outubro rosa - combate ao câncer de mama! Os face-amigos mudaram suas fotos, estão todos na infância... Alguns, irreconhecíveis! 

Desenrola-se, também, a eterna e duradoura campanha contra Dilma, o impeachment. Já está fazendo um ano, hein... Bodas de Papel! Ah, estão investigando o líder do congresso, o Eduardo Cunha, e suas contas na Suíça. Vai dar nada para ele! Assim como nada acontece àqueles da oposição, citados no esquema de delação premiada. Partido blindado é outra coisa! Cresce também o ódio dentro e fora da internet. Precisou de uma mulher ser eleita para a presidência do país para eu me dar conta de quão machista somos. Que os homens são assim, já era sabido. Mas, descobrir que pessoas congêneres incitam o ódio à figura da líder desta nação, é algo assustador! Conheço, por ouvir e por ler em alguns perfis do Facebook, mulheres com tamanho ódio e desprezo pela figura da Dilma que chega a me dar medo. Algumas delas são até bem esclarecidas. A maioria vive bem. São as revoltadas online! Às vezes eu começo a rir e, se freudiana eu fosse, diria que são viúvas de Aécio. Na verdade, mantém secretamente um sonho amoroso com bem apessoado político dessas bandas de Minas. Que gente vazia, meu Deus! Não vejo a hora disso tudo acabar, que seja pelo impedimento, renúncia ou em 2018! Isso se não der merda, né! "Like" Getúlio, Juscelino, Tancredo... 

Bom, acho que fiz um pequeno desabafo! Outubro é um mês bom. Quando ele acaba, o ano acaba com ele. Num piscar de olhos! Vem aí o horário de verão para deixar nossos dias maiores e piorar a sensação de calor! Também começam as decorações de Natal. As lojas se enfeitam, a cidade se ilumina... Estamos chegando ao fim... Espero que esta avalanche de acontecimentos não nos impeça de acreditar, não nos sufoque e, muito menos, nos cegue! Afinal, como diz Alcione: "O sol há de brilhar mais uma vez"!