domingo, 7 de junho de 2009

Para Marília

Querida e adorável sobrinha. Foi sua a ideia (sem acento agora) de fazer um post sobre dicas de português. Pois bem, acabei me empolgando. Sei que são inúmeras as deficiências na fala e na escrita deste povo varonil sempre deitado em berço esplêndido.
À medida que forem surgindo as tempestades de ideias (ditongos abertos das palavras paroxítonas perderam o acento), farei o possível para colocá-las aqui, certo?
Para encerrar, não poderia deixar de comentar sobre a gente, agente e nós.
  • Confundem agente (um profissional, um agente) com a gente (gente, pessoas):
"Agente vai ao circo?" - Claro, o agente de segurança pode ir ao circo, dentre outros agentes também, evidentemente!
"A gente vamos agora?" - Sim, a gente vamos, a gente fomos... (Ai, doeu)
"Nós vai mesmo?" - Como não? Nós vai, nóis fica também, se ocê quisé.
Salve, Chico Bento!