terça-feira, 3 de setembro de 2013

Quando entrar Setembro


Beto Guedes anuncia, oficialmente, o início do mês mais lindo do ano! Ele é o arauto das "boas novas a andar nos campos".  Sol de Primavera é um hino deste mineiro de Montes Claros que veio morar em "belos horizontes" e nos brindar com essa linda canção. É inevitável não nos pegarmos cantarolando os trechos de "quando entrar setembro" tão logo nos despedimos do entedioso mês de agosto. Como é difícil explicar o óbvio e dizer que agosto é o meio do caminho, do qual, muitos não alcançam a reta de chegada... Porém, setembro vem nos recobrir de esperanças e, por que não, de flores, de cores, de amores. 

Quando setembro chegou, eu sabia que seria um setembro atípico - um mês de chegadas e de partidas. Vêm o sol, a primavera, a chuva, os dias claros, o tempo quente, a esperança. Contrário a tudo isso, deixaremos para trás dias sombrios, noites longas, sequidão, aperto no peito e o medo. Medo de não romper a fita de agosto. Assim como não rompeu um jovem amigo nosso, que se foi precocemente, aos 28 anos, no dia 24 de... agosto. Assim como também fez um ano, no dia 30, que a gentil e amada Síglia foi brilhar no céu. Minha cunhada, uma amiga, uma irmã adorável. E, finalizando a lista dos pesares, este agosto foi o primeiro que não comemoramos a aniversário da minha avó Izolina, nascida no dia 15, dia de Assunção de Nossa Senhora. Agosto ficou instituído, para mim, o mês da saudade!

Entre partidas e chegadas de setembro, estou às voltas com a ida do meu filho para a Bélgica. Ele vai estudar um ano em Ghent, após ter passado no processo de seleção do programa Ciências sem Fronteira. Um garoto inteligente, esforçado e desprendido. Coração de mãe aperta, né... Fico aqui pensando como vai ser os próximos doze meses com a ausência de uma pessoa tão presente em nossas vidas, efetivamente presente. Matheus significa "dom de Deus" e ele honrou o nome que recebeu em batismo. Como é maravilhoso o Matheus! Só de escrever sinto saudade e ele está aqui, tão perto de mim neste momento. Vejo sua juventude e me fortaleço com isso. Sei que as oportunidades não devem ser desperdiçadas e os escolhidos não devem se furtar às suas obrigações. Então, eu me encho de forças e sinto que tudo vai dar certo!

E, daqui a um ano, quando entrar setembro, Matheus estará de volta, não permitindo que a canção se perca, porque "a boa nova estará naos campos, abrindo a janela do meu peito".

P.S.: Não poderia deixar de registrar que, em setembro, muitas pessoas queridas fazem aniversário. Dentre elas, minha adorável sobrinha Marília Marques! E há outros aniversariantes incríveis neste mês, tantos, tantos outros...