sexta-feira, 22 de abril de 2011

A Paixão de Cristo e a Dor de uma Mãe


No sentido bíblico, a palavra Paixão é sinônima de sofrimento. Ao contrário da aplicação de seu uso nos tempos modernos, em que paixão tem a ver com uma atração arrebatadora, as escrituras sagradas nos revelam o tormento que Jesus Cristo teve de passar para, segundo as mesmas, livrar-nos do pecado. A sexta-feira da Paixão é um dia muito triste e foi, como ainda é, representada de várias formas. Na antiguidade, pintores e escultores registraram esta passagem bíblica de maneira primorosa. A imagem acima é a escultura Pietà, de Michelangelo. Uma das representações mais lindas sobre a morte do filho de Deus! Não é mensurável, com certeza, a dor de Maria ao ter seu filho morto em seus braços. É uma cena comovente, forte, pungente. Maria simboliza a dor de todas as mães que perderam seus filhos. Maria é Sagrada e seu filho vive no coração dos Cristãos, que esperançosamente, aguardam pela sua ressureição. A Páscoa, no imaginário divino, é o momento de cada um de nós renascermos na paz e no amor de Cristo. Que assim seja!