quarta-feira, 20 de abril de 2011

Parece piada, mas é sério

Não posso deixar de postar uma mensagem que recebi por e-mail, da minha colega Aurea Rogério. Nós, que somos professoras, temos plena consciência do que acontece dentro do cinturão de concreto que rodeia a escola. Quem está de fora tem outra forma de ver o trabalho que desenvolvemos, dentro do que ainda se chama de Educação neste país, uma pobre nação que não dá a mínima para a formação básica de seus cidadãos. O texto pode soar como uma brincadeira de mau gosto, porém, é o que de fato acontece diante dos nossos olhares perplexos de quem foi preparado para educar crianças. Será que só as crianças?

Esta é a mensagem que os professores de uma escola da Califórnia decidiram gravar na secretária eletrônica. A escola cobra responsabilidade dos alunos e dos pais perante as faltas e trabalhos de casa e, por isso, ela e os professores estão sendo processados por pais que querem que seus filhos sejam aprovados mesmo com muitas faltas e sem fazer os trabalhos escolares.


Eis a mensagem gravada:

- Olá! Para que possamos ajudá-lo, por favor, ouça todas as opções:

- Para mentir sobre o motivo das faltas do seu filho - tecle 1.

- Para dar uma desculpa por seu filho não ter feito o trabalho de casa - tecle 2.

- Para se queixar sobre o que nós fazemos - tecle 3.

- Para insultar os professores - tecle 4.

- Para saber por que não foi informado sobre o que consta no boletim do seu filho ou em diversos documentos que lhe enviamos - tecle 5.

- Se quiser que criemos o seu filho - tecle 6.

- Se quiser agarrar, esbofetear ou agredir alguém - tecle 7.

- Para pedir um professor novo pela segunda vez este ano - tecle 8.

- Para se queixar do transporte escolar - tecle 9.

- Para se queixar da alimentação fornecida pela escola - tecle 0.

- Mas se você já compreendeu que este é um mundo real e que seu filho deve ser responsabilizado pelo próprio comportamento, pelo seu trabalho na aula, pelas tarefas de casa, e que a culpa da falta de esforço do seu filho não é culpa do professor, desligue e tenha um bom dia!"