sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Djavan - O Show

"Amor e o que é o sofrer... Para mim que estou jurado pra morrer de amor!"


Sexta-feira. Chovia torrencialmente em Belo Horizonte no fim da tarde do dia 4 de outubro. Uma espera de longos anos estava chegando ao fim. Neste dia chuvoso, ao anoitecer, aconteceria o show mais esperado por mim nos últimos anos: Djavan! Preocupação que o temporal atrapalhasse o espetáculo, ansiedade, fissura de fã. Assim foram as horas que antecederam a apresentação deste que é um dos maiores nomes da Música Popular Brasileira. O cantor alagoano de 64 anos e de um vigor físico eletrizante, encantou, catalisou e fez vibrar uma plateia eufórica que lotou o Palácio das Artes em uma agradável noite primaveril! Com a turnê "Rua dos Amores", Djavan entrou em cena cantando uma música inédita. Não só apenas uma, várias. Não deixou, portanto, de cantar suas antigas e consagradas canções, como a do vídeo acima "Meu Bem Querer". Aos gritos de "lindo" e "eu te amo", Djavan sensualizou na dança, no sorriso largo 'de covinhas'. Com aquela voz magnífica e sua habilidade nos instrumentos de cordas, segurou sozinho sua épica cantiga "Oceano". Como não se emocionar? 

Após a fase banquinho e violão, na qual homenageou Dominguinhos com Retrato da Vida, Djavan pôs fogo na plateia ao convidá-la para a frente do palco. Muito amável, cumprimentava seus fãs, um a um, dando-lhes a mão. Diante dos seus maiores e inesquecíveis sucessos, ficamos de pé nos últimos minutos do show, emocionados e ouvindo "Flor de Lis", "Nem um dia", "Sina", "Samurai", "Cigano", "Seduzir", "Se",  "Acelerou", ... Nossa, haja fôlego! Djavan tem muita estrada e grandes músicas. Dentre todas, se porventura tivesse cantado Pétala e Faltando um Pedaço, eu não teria saído de lá inteira... Unforgettable!


Set list  Rua dos Amores

Rua Dos Amores
Pecado
Acelerou
Já Não Somos Dois
Asa
Meu bem Querer
Vive
Curimin
Mal de Mim
Anjo de Vitrô
Irmã de Neon
Bangalô
Oceano
Sorri
Retrato da Vida
Ares Sutis
Flor de Lis
Serrado
Cigano
Samurai
Seduzir
Nem um Dia
Se
Sina