terça-feira, 8 de outubro de 2013

O que me apavora


"Tenho pavor de não ser eu. Precisar esconder as emoções, ficar calada porque é mais bonito. Esperar a conquista acontecer. Não ando mais a fim de grandes projetos, sonhos, metas absurdamente altas, objetivos loucos. Quero mais é tomar sorvete e me lambuzar, ler um bom livro, sair de cabelo molhado e cara lavada e nem me importar se alguém estranhar isso. Ando com vontade de viver o exagero da simplicidade."

Ita Portugal