domingo, 30 de junho de 2013

Nietzsche para Estressados

Capítulo 29

Não deveríamos tentar deter a pedra que já começou a rolar morro abaixo; o melhor é dar-lhe impulso.


Eis um pensamento taoísta: em vez de se opor a uma força contrária - o que acabaria dobrando a potência do impacto -, as leis do Universo aconselham a se unir a ela e usá-la para os próprios interesses. 

Muitas artes marciais utilizam o mesmo princípio: direcionar a força existente é muito mais efetivo que se opor a ela. Por isso, o lutador de judô acolhe o golpe do oponente e canaliza a energia dele em benefício próprio.

Aplicando essa sabedoria ao nosso cotidiano, já que uma das finalidades deste livro é neutralizar o estresse, uma medida muito útil é evitar - a menos que seja impossível - tudo o que implique problemas com o que nos cerca, como por exemplo:

- Discutir quando os nervos estão à flor da pele.

- Tentar modificar a opinião de uma pessoa que esteja absolutamente resoluta.

- Enviar um e-mail cinco minutos após ter se desentendido com alguém (é preciso deixar que se passem pelo menos 24 horas).

- Querer ganhar a amizade de quem já demonstrou que não gosta de você.

Allan Percy
Do livro Nietzsche para Estressados